Pages

21 outubro 2008

Evolução da dança!

esse video tem mais de 100 milhoes de acessos no youtube.. seria um mkt viral facil hein?! asuhuash

é um cara dançando, a principio o cara parece nem saber dançar mas ele em 6 minutos de apresentação passa por pelo menos uns 40 anos de estilos musicais e diferentes danças!





vale muito a pena!!!


AAAAAAAAAAAH detalhe: aos 3:38 tem a dança do MATHEUS!

sauhasuhasuhasuhas
demais!

jurava que era só o Matheus que dançava daquele jeito



bj

1 comentários:

JuLe disse...

Boa tarde,

Segue abaixo um release sobre um evento que ocorrerá na Universidade FUMEC em Belo Horizonte, onde eles darão espaço para alguns grafiteiro colocarem as suas artes no muro da faculdade. Seria bom divulgar isso para que outros grafiteiros fiquem sabendo do evento e vão até lá para conferir as novidades e trocar idéias com os outros.
Atenciosamente,
Juliane



Grafite no Muro Efêmero
Espaço para manifestação artística promove a integração com a arte contemporânea. O movimento é a proposta deste ano para compor as obras.

O projeto “Grafite no Muro Efêmero”, organizado pela Universidade FUMEC, está no 5º ano de exposição e já prepara o entorno do Parque Amílcar Vianna Martins, limite com a Avenida Afonso Pena e Rua Cobre, e a fachada do Campus Cruzeiro da instituição, no bairro Cruzeiro, para receber as obras de 60 artistas, com idade entre 15 e 30 anos. Serão cerca de 300 m2 de muro que serão grafitados no período de 22 a 24 de outubro, sob a ótica contemporânea. A intenção é que o projeto integre a comunidade durante todo o ano. O projeto faz parte das atividades que acontecem durante a Mostra FUMEC, de 20 a 24 de outubro. “A idéia é que o trabalho promova a interação com a arte contemporânea, por meio do grafite, considerada arte mundial aberta, que atinge diretamente os visitantes”, diz Rui Santana, professor do curso de design, curador e idealizador da exposição.

O muro efêmero terá, neste ano, o tema livre, mas com a proposta de criar o movimento para compor as obras. Os artistas são moradores de comunidades carentes de Belo Horizonte e cidades vizinhas como Betim, Contagem, Santa Luzia e Ribeirão das Neves, além de alguns alunos de Design da FUMEC. Os grafiteiros participaram de wokshops promovidos pela Universidade com orientação teórica relacionada à história da arte e arte contemporânea, ética, pesquisa e elaboração da proposta e integração de grupo.

Para Rui, é importante desenvolver ações que possibilitam valorizar o grafite e atingir a sociedade para que conheçam novas vivências artísticas. “O projeto “Grafite no Muro Efêmero”, vem a cada ano, fomentar a cena do grafite, possibilitando também a renovação de sua linguagem e o surgimento de novos talentos”, explica o curador. Santana ainda garante que esse projeto é uma vitrine para esses talentos. “Muitos grafiteiros começaram a trabalhar na área do Design e de Publicidade, em seus projetos próprios, depois de passarem por essa exposição”.

Postar um comentário